quinta-feira, maio 26, 2011

O que eu faço com esse amor que não cabe em mim?
Espalho no ar, no mar, no chão?
O que faço?
Não há mais como me libertar
Não há mais como esquecer
Há somente o amor, puro e simples
Leve e terno
Quente e eterno
O amor que só um filho pode fazer um homem sentir
O amor que é indizível
Inconcebível
Que não se explica
Que não se acredita poder sentir
Amor que somente existe
E isso já é o suficiente.

1 Comentários:

Blogger GTT23 disse...

obrigado por aparecer no Abiloblog - seu retorno será sempre bem-vindo

3:52 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial